Quinta, 20 de Junho de 2024
34°

Tempo limpo

Oeiras, PI

Dólar
R$ 5,44
Euro
R$ 5,83
Peso Arg.
R$ 0,01
Política Choque de realidade

'Surra' em votações de vetos dá choque de realidade no governo

Após derrotas em série, deputados e senadores aliados pedem reunião de emergência com o Planalto; até quadros do PT votaram contra o governo.

29/05/2024 às 15h59 Atualizada em 29/05/2024 às 16h01
Por: Pablo Carvalho Fonte: G1
Compartilhe:
'Surra' em votações de vetos dá choque de realidade no governo

Apesar do discurso público de que "deu a lógica" no resultado desastroso da análise de vetos do presidente Lula (PT) e de seu antecessor, Jair Bolsonaro (PL), pelo Congresso, nesta terça (28), nos bastidores, aliados do governo externam irritação e cobram um freio de arrumação na relação do Planalto com partidos aliados.

Compartilhe no WhatsApp CLICANDO AQUI

Siga nosso Instagram clicando no link @oeirasemfoco

Siga no Fan Page clicando no link /oeirasemfoco

Siga no YouTube clivando no link Oeiras em Foco TV

Siga nosso Twitter clicando no link https://twitter.com/oeirasemfoco

Siglas como o União Brasil, Republicanos e MDB, que têm ministros no governo, foram decisivas para impor derrotas importantes a Lula.

Em resumo, a maioria das pautas que o Planalto pediu a manutenção do veto foi derrubada. E as que o governo queria derrotar, como a decisão de Bolsonaro de acabar com a punição da divulgação de fake news em massa durante eleições, foram abençoadas pelo Congresso.

Aliados do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), dizem que o resultado já era esperado, dada a desorganização do governo na articulação política.

Elementos primários no manejo das relações com o Congresso têm sido deixados de lado. Em votações importantes, é comum escalar ministros para irem ao plenário, fazer corpo a corpo com deputados e senadores, ou usar da possibilidade de exonerar temporariamente, apenas para a votação dos vetos, ministros que tenham mandato na Câmara ou no Senado. Nada disso foi feito. E mais: os suplentes de alguns desses ministros votaram contra o governo.

"De que adianta ter ministro no governo de partido que não segue o governo?", indagou ao blog um dos líderes de Lula no Congresso.

"E não havia militância ativa nem do PT no plenário. Ligamos para todos os ministros para pedir ajuda aos partidos aliados. Nenhum deles correspondeu a votos no plenário", concluiu.

Nos bastidores, a base aliada trata o resultado como um fracasso e cobra um freio de arrumação. As conversas sobre reforma ministerial voltam a rondar o governo e um pedido de reunião emergencial com Lula, Alexandre Padilha (Articulação Política) e Rui Costa (Casa Civil) foi disparado.

A oposição, por óbvio, celebra. "O governo está decaindo rapidamente. Não tem projeto nem rumo. E o (Fernando) Haddad não tem mais coelho para tirar da cartola. O Congresso espelha o que pensa a sociedade. Isso ficou claro ontem", diz o líder da oposição no Senado, Rogério Marinho.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Oeiras, PI Atualizado às 12h04 - Fonte: ClimaTempo
34°
Tempo limpo

Mín. 21° Máx. 36°

Sex 36°C 21°C
Sáb 35°C 23°C
Dom 35°C 24°C
Seg 35°C 23°C
Ter 37°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Enquete
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias